O que era o CP-300 Prológica

Conhecendo o microcomputador

Para quem queria adquirir um microcomputador pessoal com todas as características básicas da unidade central do CP500, mas a preço bem inferior, a Prológica oferecia o modelo CP300. Em sua configuração mínima, ele vem apenas na forma de um console reduzido, com UCP, 64 kbytes de RAM e 16 kbytes de ROM, a um teclado mecânico simplificado (tipo “chiclete”), com 54 teclas, maiúsculas e minúsculas.

CP-300

Para visualização, deve ser ligado à entrada de antena de uma TV doméstica comum (opcionalmente a um monitor de vídeo mono­cromático). A memória auxiliar básica é um gravador cassete, como no CP 500. O CP 300 pode ser expandido gradualmente, de diversas formas: também existem portas paralelas (impressora), serial RS 232C e porta de expansão para até quatro unidades de disquete de 5 1/4 polegadas, mas as placas com circuitos de interface precisam ser agregadas em gabinete ex­terno. A fonte de alimentação do CP 300 também é externa (em caixa separada). Com exceção dessas diferenças, o CP 300 é totalmente compatível em software básico e aplicativo com o CP 500, inclusive interpretadores BASIC residente e de disco, e monitor. Configuração Básica
Fabricante: Prológica Ind.e Com. de Microcomputadores Ltda UCP: Zilog Z80A 2 Mhz
Video: TV pal-m, texto: 16×64 cols, gráfico:48×128 pts.
Teclado: 54 teclas, 9 de função, auto-repet. em todas, maiusc/minusc. Rom: 16 kb
Ram: 64 Kb
Memória externa: 01 cassete, até 4 drives de 5 1/4 FS/DD c/ 178 kb
Entradas/Saídas: Saída para TV, saída para cassete, porta de expansão e monitor de vídeo.
Sistema operacional: Basic residente. Opcional: DOS 500

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *